HISTÓRIA

Origem

Os Convention & Visitors Bureaux (CVBx) são estruturas independentes, não governamentais, apartidárias, sem fins lucrativos, com a missão de promover o desenvolvimento econômico e social do destino que representam, através do incentivo e fomento da indústria do turismo, com o consequente aumento do fluxo de visitantes.
São um Instrumento de planejamento, promoção, apoio, captação e geração de eventos e incentivo ao turismo de entretenimento e lazer para destinos em formação e consagrados.

O Convention em Cascavel
Em Cascavel, o Convention nasceu em 2012 com o empresário Gunnar Giorgi, o primeiro presidente que buscou analisar o perfil da cidade, observando-a como um potencial para turismo de eventos e negócios. Nos anos seguintes, o cargo foi ocupado respectivamente por Ademar Schuhli Junior e Marcos Marchiori.
Atualmente o empresário Luis Felipe Casagrande assume o cargo da presidência e a empresária Silvana Luiza Ribeira adota o papel de vice presidente. Ambos seguem a missão advinda juntamente com a função da liderança, que é fazer a diferença na cidade de Cascavel, carregando o sonho de fomentar o turismo na região, para consequentemente, movimentar a economia da cidade.

O Convention no Brasil
Em Março de 1984 foi fundado o Rio de Janeiro Convention & Visitors Bureaux, criado para explorar melhor o enorme potencial daqueles destinos mundialmente consagrados.
Até 1997 existia pouco mais de uma dezena de CVBx no país, mas, a partir do ano 2000, o setor experimentou um rápido crescimento que culminou com a criação do Fórum Brasileiro de CVBx, depois transformado em Federação Brasileira de Convention & Visitors Bureaux.
Hoje, quase todas as grandes cidades tem seu CVB, calculando-se em mais de uma centena o número de entidades em todo o Brasil.

O Convention no Mundo
O surgimento do primeiro convention do mundo foi motivado por um singelo artigo de jornal que questionava a passividade dos empresários locais com relação aos benefícios da vinda de visitantes para a cidade.
Mais precisamente no dia 06 de fevereiro de 1896, que Milton Carmichael, um jornalista recém chegado de Indiana, ligado ao Partido Republicano, foi trabalhar no The Detroit Journal, um dos principais periódicos da época, jornal de grande influência no mundo dos negócios e com colunistas muito respeitados.
O que ele queria dizer de fato, é que os empresários deveriam parar de promover a concorrência predatória entre seus empreendimentos, olhando cada um para seus próprios interesses, e privilegiar uma visão global do mercado, atuando de forma coletiva em favor do desenvolvimento econômico da cidade como um todo, atitude a qual, na visão do jornalista, acabaria por beneficiar cada um dos participantes.
Tal texto pode ser considerado o estopim para a fundação do primeiro Convention bureau do mundo onde foi apresentada uma acurada visão estratégica demonstrada pelo jornalista, falecido em 1948.

Fonte: Livro “Turismo de Eventos – Atuação e História dos Convention Bureaux no Brasil” (Rui Carvalho/São Paulo, 2012)